Os 63 anos de Nossa História

"A Igreja Presbiteriana de Ermelino Matarazzo comemora neste ano de 2016, 63 de vida!

Nada melhor do que relatar um pouco desta história e da sua importância para a comunidade de Ermelino Matarazzo.

Isto porque a história revela quem somos a história interpreta os fatos, a história ensina as evitar os erros do passado, ajudar a viver o presente e nos leva a sonhar com o futuro.

Vamos conhecer um pouco do que Deus fez, tem feito e continuará a fazer entre nós...".

"O passado é, por definição, um dado que coisa alguma pode modificar. Mas o conhecimento do passado é coisa em progresso, que ininterruptamente se transforma e se aperfeiçoa." Marc Bloch.

Igreja Presbiteriana do Brás

Sua História

Foi em maio de 1910 que o reverendo Antônio Miguel Pinto, então ministro da Igreja Metodista do Brasil, juntamente com outros irmãos, deu início a um trabalho evangélico no bairro do Brás. Pouco tempo depois o trabalho foi organizado na Igreja Metodista do Brás.

Em 29 de setembro de 1912, esta igreja se tornou independente da Igreja Metodista do Brasil e filiou–se ao movimento da Igreja Metodista Brasileira, de existência efêmera.

Com a extinção da Igreja Metodista Brasileira, ficou a igreja do Brás completamente independente. Resolveram, então, os seus membros pedir ao Presbitério de São Paulo, da Igreja Presbiteriana do Brasil que assumisse jurisdição sobre ele.

Foi assim que a antiga Igreja Metodista do Brás veio a transformar–se em Igreja Presbiteriana e, em 29 de Março de 1914, realizou–se a instalação da nova Igreja Presbiteriana, em reunião que foi presidida pelo reverendo Modesto Perestrelo de Carvalhosa. Foi o primeiro pastor da igreja o reverendo Matatias Gomes dos Santos, que teve como auxiliar o reverendo Modesto Perestrelo de Carvalhosa.

Em 1916, ocupou o pastorado da igreja o reverendo André Jensen. Em 1917, o pastoreado foi desempenhado pelos reverendos Zacarias de Miranda e Matatias Gomes dos Santos. Em 1918 foi pastor da Igreja o reverendo Haroldo Cook, Em 1919 a igreja não teve pastor fixo e esteve sob os cuidados do reverendo João R. de Carvalho Braga. Em 1920, serviram a igreja os reverendos Haroldo Cook, Matatias Gomes dos Santos e Willian Waddell. Neste ano também muito cooperou o reverendo Ashmun Salley.

Foto da Igreja Presbiteriana do Brás - 1942.
Rua São Leopoldo, 318
Cortesia - Presbítero Silas Firmino dos Santos

 

De 1921 a 1923 foi pastor o reverendo João R. de Carvalho Braga. Em 1924, assumiu o pastoreado da igreja o reverendo Henrique de Oliveira Camargo. Foi durante seu pastoreado que se construiu o atual templo. Em 1928 o reverendo Guilherme Kerr foi designado pelo presbitério de São Paulo para o pastorado do Brás que gemia sob o peso de uma tremenda dívida contraída com a construção do templo. Durante treze anos aqui trabalhou consagradamente o reverendo Kerr e, ao deixar o pastorado a nossa igreja quase que estava livre da dívida.

Em 1926 foi criado na igreja Presbiteriana do Brás um grupo de expansão missionária, grupo este que em 1948 foi denominado de grupo de expansão missionária Álvaro Reis. Este trabalho de expansão missionária foi responsável pelo surgimento de diversos pontos de pregação na região leste de São Paulo, tais como: Vila Maria, Vila Prudente, Penha, São Miguel etc.Em 1937, este grupo, acompanhado pelo rev. Guilherme Kerr, alguns presbíteros e crentes se dirigiram para o bairro de São Miguel Paulista e iniciaram um trabalho evangelístico em uma casa particular.

Em 1941 o reverendo Paulo Pernasetti assumiu o pastorado da igreja. E foi a 19 de março de 1942 que se comemorou festivamente o pagamento.

Igreja Presbiteriana de Ermelino Matarazzo

Nossa História

No ano de 1937, O grupo de expansão missionária da Igreja Presbiteriana do Brás fundou o trabalho no bairro de São Miguel Paulista, dos colaboradores deste trabalho, além de outros, se destacam as famílias Nunes, Araújo e a Firmino dos Santos.

A família do Sr. José Nunes da Silva vindo de Minas Gerais chegou ao bairro de São Miguel Paulista no ano de 1940, a família do Sr. José Rita Araújo com seus 14 filhos, vinda do interior deste estado, chegou ao bairro de São Miguel Paulista em 1941.

O Sr. José Nunes que na época era superintendente da Escola Dominical, convidou o Sr. José Rita de Araújo com sua família para integrar ao trabalho na congregação referida acima, que era o único trabalho existente no distrito nessa época. Após este encontro, surgiu o Sr. Francisco Meireles, recém convertido, membro da igreja Metodista da Penha, e com esta tríplice aliança, criou-se uma caravana missionária sem cor denominacional, que tinha na sua liderança o Sr. José Nunes da Silva, escriturada pelo Sr. Meireles e tendo seu coral regido pelo Sr. José Rita Araújo que era substituído por sua filha Leontina, quando o mesmo ia apresentar a mensagem falada. A caravana cooperava com o trabalho local, evangelizando os bairros circunvizinhos tais como: Itaquaquecetuba, Itaim Paulista, Itaquera, Penha, Engenheiro Trindade, Ermelino Matarazzo e tantos outros.

Foto dos vários componentes Fundadores da Primeira Igreja Presbiteriana de Ermelino Matarazzo.
Caravana da Congregação de São Miguel Paulista
Cortesia - Presbítero Silas Firmino dos Santos

Em 1942 o Sr. José Nunes embora residindo em São Miguel Paulista, passou a trabalhar nas instalações da fábrica Celosul das Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo, desta forma os trabalhos da caravana se concentraram com mais assiduidade no bairro de Ermelino Matarazzo. Neste bairro não existia uma família que acolhesse a caravana com seus trabalhos que continuava suas atividades evangelizando ao ar livre.

Tomaram parte ativa nesse movimento os seguintes irmãos e principais dirigentes: José Araújo, José Nunes ambos da igreja Presbiteriana Independente, Joaquim Ferreira da igreja Darbista, Diógenes Sampaio do Exercito da Salvação, Francisco Meireles da igreja Metodista, Ismael José dos Santos (a voz do baixo mais destacada do coral) da igreja Presbiteriana.

Primeiro Culto Domiciliar

Certo dia a caravana realizou um culto num bosque (que mais tarde veio a ser denominado de Praça Coronel Saturnino de Carvalho) em frente a casa do Sr. Massarelli. Durante o desenrolar do trabalho a senhora Massarelli, sentiu-se comovida e atraída pelo cântico do hino "Rude Cruz" e no dia seguinte esta senhora que se declarou católica romana, disse ter gostado muito do cântico espiritual protestante. O Sr. Francisco Meireles, que na ocasião era seu pensionista pediu-lhe o consentimento para fazer um culto em sua casa, na citada praça no número 39 que foi aceito pela Sra. Massarelli de boa vontade.

O culto foi realizado em janeiro de 1943, infelizmente não temos o registro do dia. Neste culto o irmão Nunes, apresentou a mensagem intitulada - "Quando é que o pecador deve aceitar a salvação" - baseado no texto de II Corintios 6:2, finalmente cantou-se o hino intitulado "Suspiros da Alma" número 364 dos Salmos e Hinos.

O trabalho continuou durante um tempo sem filiar-se a qualquer denominação, até que mudou-se a terceira família colaboradora de São Miguel Paulista para Ermelino Matarazzo.

Ponto de pregação oficial da IP do Brás
Oficializado em 10 de outubro de 1943
Cortesia - Presbítero Silas Firmino dos Santos

A família do Sr. José Firmino dos Santos, veio para este bairro e fixou sua residência na antiga rua dois número 503, jardim Berlim (atualmente este endereço é rua Antonio Pereira Simões no Jardim Belém). Neste endereço as portas foram abertas para receber a caravana com seus trabalhos missionários.

Na casa do irmão José Firmino dos Santos, faziam-se os cultos semanais regularmente e em 10 de outubro de 1943, este endereço foi oficializado como ponto de pregação da igreja Presbiteriana do Brás, onde estiveram presentes o pastor Rev. Paulo Pernasetti, pastor da igreja Presbiteriana do Brás, presbítero Júlio Bertoni, presidente do grupo missionário, Sr. Azarias Silvério Costa e Sr. Ézio Silva vogais entre outros membros da igreja do Brás, da congregação de São Miguel Paulista e muitos visitantes, num total de quarenta e cinco pessoas. Um aspecto pitoresco desta época é que a sala da casa do Sr. Firmino era utilizada para os cultos somente nas horas das reuniões, isto é, não havia acomodações adequadas, assim, aquele que, quisesse contar com um lugar certo para assentar deveria levar sua cadeira, deste modo, todos os dias de culto, os crentes saiam em busca daquele local com lamparinas, cadeiras e bíblias nas mãos subindo e descendo morro até chegar ao local.

Galeria dos Fundadores

Acima, Fotos de 3 fundadores
Da esquerda para a direita: Diácono em Disponibilidade "Ady Nunes", irmã "Dona Laura Firmino dos Santos" e Presbítero "Silas Firmino dos Santos" (in memorian).
Cortesia - I.P.E.M. - 61 anos

  • Diác. Disp. Ady Nunes
  • Presb. Silas Firmino dos Santos 
  • Laura Firmino de Oliveira
  • Zenos Gonçalves de Araújo
  • Rev. Laerte Gonçalves de Araújo
  • Dr. Tércio Gonçalves de Araújo
  • Orionte Gonçalves de Araújo
  • Genel Gonçalves de Araújo
  • Leontina Gonçalves de Araújo
  • Wastí Gonçalves de Araújo
  • Gessé Gonçalves de Araújo
  • Aser Gonçalves de Araújo
  • Gildete Gonçalves de Araújo
  • José Nunes da Silva
  • Isabel Costa Nunes
  • Mirna Costa Nunes Faria
  • Ismael José dos Santos
  • Francisco Meireles
  • Diac.Joanathan Bezerra de Oliveira
  • Alvinar Pereira Gonçalves
  • José Rita de Araújo
  • Constança Gonçalves de Araújo
  • Iolanda Gonçalves de Araújo
  • Joaquim Ferreira
  • Diógenes Sampaio
  • José Firmino dos Santos
  • Ana Maria Pereira
  • Rute dos Santos Barros

Inauguração da Sede Própria

Foto da Campanha Evangelística de Ermelino Matarazzo
Cortesia - Presbítero Silas Firmino dos Santos

Em 26 de agosto de 1945 foi inaugurado o modesto lugar para cultos com a presença do rev. Jorge César Mota (representando o pastor da igreja rev. Paulo Pernassetti) e outros visitantes. Existe uma nota de agradecimento ao Sr. João de Morais, registrado na ata de número um do livro de atas da Comissão Administradora da Congregação pelos trabalhos prestados durante a construção do salão. A partir de abril de 1947 a congregação ficou sob a direção do conselho da igreja, sendo nomeado o presidente da comissão administradora o presbitero Júlio Bertoni, e posteriormente, José Borges Costa, Rids Xavier Castilho, Otto Menzen, José Borges Costa e Watrudes Pereira. Neste ano, no mês de dezembro, foi organizada a SAF, Sociedade Auxiliadora Feminina, sendo nossa primeira sociedade interna organizada.

Em 1949 a congregação amplia suas instalações, com a construção de um pavilhão para o funcionamento do departamento primário e casa de zelador. No início do ano de 1952, por iniciativa do rev. Boanerges Ribeiro, pastor da igreja Presbiteriana do Brás, foi colocado no campo de São Miguel Paulista e Ermelino Matarazzo o licenciado Ary Barbosa Martins, recém-formado no Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas.

Organização da Igreja

O Presbitério de São Paulo reunido em Congresso em Ubatuba - SP, em janeiro de 1953, resolveu nomear uma Comissão para estudar a possibilidade de transformar as congregações de São Miguel Paulista e de Ermelino Matarazzo em igrejas, pois estas congregações já satisfaziam as exigências constitucionais e também poderiam manter um obreiro. Esta comissão foi formada pelos pastores Guilherme Kerr, Jorge Thompson Goulart e Domício Pereira de Matos e os presbíteros Josias Fernandes Pedrosa e Rids Xavier Castilho.

Fotos de membros da época
Cortesia - Presbítero Oséas de Oliveira

Em 29 de março de 1953 às 15:30 horas foi organizada eclesiasticamente a Igreja Presbiteriana de Ermelino Matarazzo, sendo o primeiro pastor, o Rev. Ary Barbosa Martins, que foi ordenado em primeiro de fevereiro de 1953 pelo Presbitério de São Paulo. Seu primeiro conselho foi composto pelo Rev. Ary Barbosa Martins, Presbíteros João de Morais, Lázaro Silvério Costa e José Firmino dos Santos. Sua primeira junta diaconal foi composta por: Oséas Bezerra de Oliveira, Elias Santana e Cícero Borges de Aquino.

Na organização da igreja haviam 43 membros comungantes e 31 membros não comungantes, todos transferidos da igreja do Brás, conforme registrado na ata do Conselho número seiscentos e nove de quinze de março de 1953. O antigo salão foi remodelado e ampliado, transformando-se num gracioso templo, graças ao esforço incalculável, fruto de fé e amor a obra de Deus. Nesta época a igreja já constava com Escola Dominical com cento e seis alunos matriculados, sociedades domésticas tais como: Sociedade Auxiliadora Feminina – SAF, União de Mocidade Presbiteriana - UMP, Esforço Cristão e Liga Juvenil.

Fatos históricos após a organização da igreja 

1957 | Realização do primeiro casamento na igreja organizada em 31 de julho de 1957 dos irmãos Jessi Alves da Silva e Leila Rodrigues.

1959 | Aquisição do terreno da casa pastoral.

1963 | Aquisição de 70 metros quadrados do terreno do fundo da igreja.

1964 | Aquisição do terreno da avenida seis número 260.

1969 | Em 23 de fevereiro foi o início da construção do novo salão de cultos da rua Miguel Rachid, 260.

1969 | Em 14 de março foi dado entrada na planta de construção do novo templo na prefeitura e no corpo de bombeiros.

1969 | No dia 30 do mes de março foi lançada a pedra fundamental para a construção do novo templo.

1969 | Início do ponto de pregação na Vila União.

1969 | Em 28 de agosto foi aprovada pela prefeitura e pelo corpo de bombeiro a planta para a construção do novo templo.

1969 | Em 11 de setembro, foi lavrada a escritura de doação do terreno da congregação da Cidade Pedro José Nunes.

1979 | Em 16 de dezembro, foi inaugurado o atual Templo da rua Miguel Rachid, 280.

2005 | No dia 24 de março de 2005 foram dados os passos iniciais para formação de uma capelania evangélica no hospital de Ermelino Matarazzo.

2006 | 23 de junho de 2006 foi inaugurado o edifício de Educação Religiosa "Rev. João Campos Avilano" - uma homenagem a um querido pastor que com dedicação e coragem ajudou a Igreja num momento difícil de sua historia a reconstruir os muros e concluir a obra.

2007 | No dia 13 de março de 2007 iniciou-se o Projeto Social “Despertai” em parceria com a Compassion Internacional. Este projeto foi direcionado para crianças carentes da região e iniciou-se com o número de 121 crianças.

2007 | No dia 27 de março de 2007 é organizada a diretoria da Missão 180o com seu Estatuto, em parceria com algumas igrejas do Presbitério Metropolitano de São Paulo. Esta missão foi criada com o propósito de auxiliar pessoas carentes em situação de rua.

Galeria de Oficiais

Pastores

Rev. Gilberto Pires de Moraes

Rev. Gilberto Costa Barbosa

Rev. Antônio Carlos Rezende

Rev. Antônio Maspoli de Araújo Gomes

Rev. Alcindo José de Almeida

Rev. Eliel Fausto Botelho

Rev. João Campos Avilano

Rev. Amandio Pereira da Silva

Rev. Paulo Vasconcelos

Rev. Paulo Freire

Rev. Osmar Teixeira Serra

Rev. João Silva

Rev. Ephigênio Alves de Oliveira

Rev. Atael Costa

Rev. Ari Barbosa Martins

Rev. Alfredo Stein

Rev. Boanerges Ribeiro

Rev. Guilherme Kerr

Rev. Amantino Vassão

Rev. Paulo Pernasetti

Presbíteros

Presbíteros atuais

Em Disponibilidade

In Memorian

Pb. Amadeu Miron Soldi

Pb. Cláudio Monegatto

Pb. Rubens Bravo Felício (Pb. Emérito)

Pb. Valmilson Oliveira Cruz

Pb.  Valter Ribeiro

Pb. Aguinaldo Moraes Ramos

Pb.     Gilson Gallane Silva

Pb. Azarias Batista de Almeida

Pb. Benedito Ventura

Pb. Carlos Alberto Cantídio da Silva

Pb. Carlos Pereira Filho

Pb. Carlos Salmeron Garcia

Pb. Cidney José da Cruz

Pb. Égidras Alves da Silva

Pb. Eli Eraldo Borges

Pb. Emílio Dantas da Silva

Pb. Gedivaldo Alves da Silva

Pb. Iamim Bravo Felício

Pb. Jessy Alves da Silva

Pb. Josias Silvério da Costa

Pb. Luiz de Moraes

Pb. Natanael José de Souza

Pb. Oseas Bezerra de Oliveira (Pb. Emérito)

Pb. Paulo Navarro Carrasco

Pb. Valdir Anselmo de Castilhos

Pb. Floriano Gomes de Morais

Pb. Gessy Vicente da Silva

Pb. João de Moraes

Pb. Joaquim Gonzaga

Pb. José Firmino dos Santos

Pb. Lázaro Silvério Costa

Pb. Manoel Alves Fonseca

Pb. Manoel Moraes dos Santos

Pb. Oliveira Eller

Pb. Paulo Borges de Aquino

Pb. Rubens de Oliveira (Pb. Emérito)

Pb. Silas Firmino dos Santos (Pb. Emérito)

Pb. Xisto Rogério Martins

Diáconos

Diáconos atuais

Em Disponibilidade

In Memorian

Pres. Dc. Marcos Alexandre da Silva

Dc. Antonio Cerqueira Lima Júnior

Dc. Daniel Fausto de Menezes

Dc. Eduardo Conrado

Dc. Elias José Cardoso dos Reis

Dc. Francisco das Chagas Paiva Costa

 

Dc. Júlio César de Souza Ribeiro

Dc. Paulino Pereira dos Santos Filho

Dc. Sérgio Aparecido Simone

Dc. Vilécio Santos Costa Silva Filho

Dc. Antonio Silas Coyado da Silva

Dc. Raimundo Ferreira dos Santos 

Dc. Ady Nunes

Dc. Agostinho Pereira de Oliveira

Dc. Alexandro Garcia da Silva

Dc. Claudino L. Domingues (Dc. Emérito)

Dc. David Gomes da Silva

Dc. Eduardo Alves de Almeida

Dc. Eduardo Esteves de Souza

Dc. Élcio Borges Cruz

Dc. Elias Santana

Dc. Fábio Palma Bustos

Dc. Fernando Luiz Sarle

Dc. Jair de Lima Machado

Dc. João de Andrade

Dc. Jonatas de Oliveira Silva

Dc. José Camilo Palma

Dc. José Felix dos Santos

Dc. Josias Antônio de Almeida (Dc. Emérito)

Dc. Marcos Munhaes

Dc. Marcus Vinicius Rodrigues Lima

Dc. Maurício Alves Lima (Licenciado)

Dc. Odalberto Pereira da Silva

Dc. Paulo Nogueira

Dc. Raimo Dizio Nappi

Dc. Renato Sanches Felicio

Dc. Ricardo dos Santos Costa

Dc. Rubens Ribeiro

Dc. Rubens Sanches Felício

Dc. Sérgio Aureliano dos Santos

Dc. Sidnei Alexandre da Silva

Dc. Vagner Leite de Souza

Dc. Walter Saponi

Dc. Ricardo dos Santos Costa 

 

Dc. Américo Silvério Costa

Dc. Bernardino Alves de Oliveira

Dc. Carlos Gomes da Silva

Dc. Cícero Borges de Aquino

Dc. Elias Corrêa da Silva

Dc. Gedeão Alves Fonseca

Dc. Gerson Monteiro

Dc. Jason Alexandrino de Melo

Dc. Joanathan Bezerra de Oliveira

Dc. João Ferreira da Cruz

Dc. Joaquim Silvério Costa Neto

Dc. Marcos Funquim Mendes

Dc. Miguel Arcanjo dos Santos

Dc. Orlando Aleixo Dias

Dc. Peron Affonso Gutierrez

Dc. Saturnino José Diniz